Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

Somos mundo!

Informadouro

Somos mundo!

Guimarães: Inscrições para o "Doçaria No Convento" já estão abertas

Município de Guimarães

 

Reavivar a memória de outros tempos é o que se pretende com a iniciativa "Doçaria no Convento", a mostra de doces de origem conventual de Guimarães. O evento que decorre de 23 a 25 de março, já tem as inscrições abertas até ao dia 02 de fevereiro.

Em comunicado, a autarquia vimaranense refere que a iniciativa se destina "a diferentes entidades que promovam a venda e/ou demonstração de doces ou licores de origem conventual característicos da região que representam, sendo gratuita a concessão dos espaços e dos stands", bem como as próprias inscrições. O processo pode ser efetuado por correio, através de carta registada com aviso de receção; por email, para o endereço cultura@cm-guimaraes.pt; ou entrega em mão, no Palácio Vila Flor durante o horário respetivo (de terça a sexta-feira, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30).

O município ressalva que "todos os participantes deverão utilizar vestuário adequado ao ambiente conventual". Caso as entidades participantes não disponham deste tipo de guarda-roupa, a autarquia pode ceder até dois trajes por espaço atribuído.

O evento decorrerá na sede dos Paços do Concelho, o antigo Convento de Santa Clara, estando aberta ao público nos dias 23 (21h - 23h30), 24 (10h30 e as 23h30) e 25 de março (10h30 e as 19h00).

 

Município de Lagos liquida dívida do PAEL

Município de Lagos

Cinco anos depois do recurso ao Programa de Apoio à Economia Local - PAEL - o Município de Lagos amortiza antecipadamente, com o pagamento de 2.368.421,00€ (dois milhões trezentos e sessenta e oito mil quatrocentos e vinte e um euros), o capital em dívida, "mantendo sempre a preocupação e o objetivo de diminuir impostos” informa a autarquia. Para Maria Joaquina Matos, Presidente da Câmara, “os últimos anos têm sido anos de causas, compromissos, incentivos, de conquistas, de consolidação e fortalecimento”, e acima de tudo “de coesão em prol do nosso município e dos nossos cidadãos”.  

A candidatura ao PAEL e o respetivo Plano de Ajustamento Financeiro do Município de Lagos foram aprovados pelo Governo, no final do ano de 2012. O valor de financiamento atribuído ao Município de Lagos foi fixado em 9.508.643,58€ e tinha um prazo de pagamento de 14 anos.

Recorde-se que a adesão a este Programa de Apoio à Economia Local foi motivada pelas dificuldades financeiras da autarquia, devido à queda acentuada, a partir de 2008, das suas principais fontes de receita, principalmente do IMT, licenciamento de obras e derrama. O PAEL tinha como principal objetivo a regularização de dívidas vencidas há mais de 90 dias, registadas na Direção Geral das Autarquias Locais, à data de 31 de março de 2012. Como o nome do programa indica, este financiamento extraordinário destina-se a injetar recursos financeiros nas empresas e famílias locais, honrando os compromissos vencidos dos municípios perante os seus prestadores de serviços e fornecedores. Com a operacionalização deste programa e o financiamento que o mesmo instituía, “aliados a um grande rigor e austeridade na gestão autárquica”, o município conseguiu meios financeiros para fazer face ao seu passivo de tesouraria, a um juro inferior ao praticado, na altura, pelas instituições financeiras comerciais, e muito inferior também aos juros de mora que recaem sobre as dívidas a fornecedores e prestadores de serviços. Por outro lado, “converteu-se dívida de curto prazo, vencida e exigível, em dívida de longo prazo, aliviando a tesouraria municipal nos tempos de crise e de dificuldades acrescidas em que a Câmara teve que fazer face a um número acrescido e cada vez maior de solicitações”.

 

Bombeiros de Tomar com novo veículo de combate a incêndios florestais

Município de Tomar

A entrada no ano de 2018 trouxe de presente uma nova viatura aos Bombeiros Municipais de Tomar. O autotanque para combate a incêndios florestais foi adquirido pelo município no âmbito de uma candidatura ao Portugal 2020, tendo um custo total de cerca de 167 mil euros, cuja comparticipação se deverá situar nos 85%.

O novo veículo florestal de combate a incêndios, com chassi todo-o-terreno e um tanque com capacidade para 4.000 litros de água, está equipado com elevados parâmetros de segurança, nomeadamente roll bar de proteção em caso de capotamento, um sistema de expressão de água em torno da cabina e dos pneus e de apoio de ar comprimido respirável com máscaras individuais para proteção dos ocupantes em caso de situação extrema.

Câmara Municipal de Vila Franca de Xira aprovou isenção de IMI para as coletividades do Concelho

Município de Vila Franca de Xira

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira aprovou por unanimidade, em reunião de câmara realizada e por maioria, em Sessão de Assembleia Municipal, uma proposta que permitirá às coletividades de cultura, recreio, desporto, sociais e similares do Concelho, beneficiar da isenção do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) relativamente aos prédios destinados à prossecução da sua atividade.

A proposta apresentada pela CDU – Coligação Democrática Unitária no decorrer da discussão e aprovação do Orçamento para 2018, mereceu acolhimento por parte de todo o executivo, “por se considerar que a mesma representa um apoio relevante para o Movimento Associativo, bem como um reconhecimento do trabalho desenvolvido por estas instituições em diversas áreas, no Concelho”, informa em comunicado o município.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, propôs melhoramentos à proposta inicial, designadamente no que respeita ao seu enquadramento na legislação em vigor, “tendo havido acordo entre todas as forças políticas, o que permitiu cumprir os requisitos necessários à efetiva concretização deste apoio”.

Os serviços municipais procederam a um levantamento das entidades que poderiam ser enquadradas nesta proposta tendo sido para já apuradas 25 instituições em condições de beneficiar desta isenção, num montante estimado em cerca de 15 mil euros, o qual poderá ainda vir a ser alargado a outras entidades que se verifique serem também enquadráveis nesta medida.

Sabrosa: antiga Escola de Vilela do Douro transformada em habitação social

Município de Sabrosa

Ao longo de três meses a antiga escola primária de Vilela do Douro, concelho de Sabrosa, sofreu obras de recuperação que a transformaram num T3 habitacional. Todos os custos relacionados com os trabalhos efetuados foram suportados pelo município.

“Uma iniciativa importante, dado o fim a que se destina, e que recuperou e modernizou um património sem funcionalidade, e que agora vai servir a comunidade, numa nova vertente”, considerou o presidente da câmara, Domingos Carvas.

Com o final da intervenção segue-se agora o cumprimento de todos os procedimentos administrativos para a abertura das respetivas candidaturas à sua ocupação. Neste sentido, o município não abdicará de um critério socialmente conveniente na apreciação das propostas recebidas.

Esta foi a terceira escola primária do concelho a ser transformada em habitação, depois dos edifícios de Feitais e de S. Martinho de Anta, seguindo-se no futuro, a antiga escola de Chanceleiros.

Odivelas tem novo Autocarro Municipal

Município de Odivelas

A Câmara Municipal de Odivelas inaugurou esta tarde o novo autocarro municipal. A cerimónia decorreu no Parque de Estacionamento das Colinas do Cruzeiro. e vem na sequência do investimento iniciado em 2016/17 pela Autarquia na renovação gradual da sua frota municipal, em valores que ascenderão ao milhão de euros.

O veículo de 55 lugares é dotado com plataforma elevatória para transporte de duas cadeiras de rodas e apetrechado com a mais moderna tecnologia do mercado, de acordo com a legislação em vigor, nomeadamente, a certificação de transporte coletivo de crianças, possibilitando o enquadramento de duas turmas escolares em simultâneo.

Condições que garantem a continuidade de projetos como as visitas de estudo, transporte de utentes portadores de deficiência para o seu estabelecimento de ensino e apoio a coletividades do Concelho de Odivelas.

Recentemente foram também adquiridas quatro carrinhas de nove lugares para utentes portadores de deficiência e a autarquia estima que no próximo ano, possa vir a adquirir mais duas, estas dotadas para utentes de cadeiras de rodas.

Em Ribeira de Pena vai haver Tocadores de Concertinas e Cantadores ao Desafio em Dia de Reis

Divulgação

Chegam de todo o país e com eles trazem os instrumentos, a voz afinada e a imaginação bem treinada para aquele que é já o 31º Encontro Nacional de Tocadores de Concertinas e Cantadores ao Desafio.

O Dia de Reis em Ribeira de Pena vai ser animado pelos participantes no Encontro que, pelas 16h00 de sábado, irão encher de música as ruas da vila de Salvador.

Já mais tarde, na Capela de Balteiro, irá decorrer um Momento Orante com Cantares ao Menino presidido pelo Padre Fontes e pelo Padre Carlos Rodrigues.

O dia termina com o tradicional Concerto de Reis.

Em Portimão as Janeiras cantam-se na Praça da República

Divulgação

No dia 6 de janeiro, pelas 21h00, a Alameda da Praça da República, em Portimão, vai ser palco da quarta edição do “Cantar das Janeiras” com a participação de seis grupos do concelho e dos concelhos vizinhos. O serão terminará com o sabor a Bolo-Rei e a Jeropiga, tal como a tradição dita. Serão momentos também para manter vivo o movimento associativo, através dos grupos presentes que utilizarão a sua voz, mas também as violas, os instrumentos de percussão e de cordas. São eles, as Estrelas do Barlavento - o Grupo de Cantares de Música Tradicional Portuguesa, o Grupo Coral Adágio, o Grupo Coral do Centro de Convívio de Alvor ACRA 1º Dezembro, o Grupo de Janeiras da Associação Cantares do Parchal, o Grupo de Cantares do Instituto de Cultura de Portimão e a Associação Grupo Coral de Portimão.

Vila Nova da Barquinha: Praia do Ribatejo vai ter Espaço Cidadão

Município de Vila Nova da Barquinha

O edifício da Junta de Freguesia da Praia do Ribatejo, concelho de Vila Nova da Barquinha, prepara-se para receber um “Espaço Cidadão”. O kit de atendimento digital assistido já está instalado e a formação dos recursos humanos para os dois postos de atendimento também já está concluída.

Município de Vila Nova da Barquinha

O Espaço Cidadão da Praia do Ribatejo irá abrir portas nas próximas semanas e funcionará de segunda a sexta das 9 às 12h30 e das 14 às 17h, na Rua Comendador Manuel Vieira da Cruz, nº 30, instalações cedidas pela Junta de Freguesia, sendo a sua gestão repartida por aquele órgão autárquico, Município de Vila Nova da Barquinha e Agência para a Modernização Administrativa (AMA).

São vários os serviços a disponibilizar numa primeira fase, tais como: ADSE; Caixa Geral de Aposentações; Segurança Social; Portal do Cidadão; Direção Geral do Consumidor; Serviço de Estrangeiros e Fronteiras; Instituto da Mobilidade Terrestre; Autoridade para as Condições de Trabalho; Inspeção-geral das Atividades Culturais; Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas; Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana e Serviços partilhados do Ministério da Saúde. De entre os vários serviços referidos, o cidadão poderá por exemplo obter o registo criminal, fazer um registo de propriedade intelectual, renovar uma autorização de residência, revalidar a carta de condução, efetuar pedidos diversos à segurança social, entre outros.

O Espaço do Cidadão será objeto de cofinanciamento comunitário, cabendo à Administração Central assegurar o investimento em desenvolvimento tecnológico, em mobiliário, equipamento informático, software informático, formação de recursos humanos e call-center de apoio.

Moimenta da Beira: Baixas temperaturas no fim-de-semana podem trazer neve às zonas altas do concelho

Município de Moimenta da Beira

O Município de Moimenta da Beira em comunicado enviado às redações alerta a população para o agravamento do estado do tempo nos próximos dias devido à passagem de uma superfície frontal fria. “Apela-se especial atenção para os efeitos dos valores baixos de temperatura, em especial junto das populações mais idosas. Especial atenção ainda para a condução, devido à possibilidade de formação de gelo nas estradas devido às baixas temperaturas que se vão fazer. Deverá verificar-se formação de geada branca nas zonas mais abrigadas/de vale (zonas menos ventosas), mas existe igualmente possibilidade de formação de geada negra em zonas mais expostas/desabrigadas/de maior altitude, onde a conjugação de valores baixos de temperatura (próximos de 0ºC) com condições de vento moderado e valores de humidade relativa baixos, poderá propiciar a formação de geada negra em algumas zonas desabrigadas.

De acordo com a “Ibermeteo”, uma empresa na área de consultoria no ramo de Meteorologia, as alterações irão começar a sentir-se na sexta-feira, dia 5, esperando-se precipitação em geral moderada, mas por vezes algo frequente, com acumulados que podem rondar os 15 a 20mm em 24horas. O vento também deverá soprar moderado, pontualmente forte, com o valor de rajada máxima a poder rondar/ultrapassar os 80km/h, em especial nas zonas mais altas da região, como Alvite, Peravelha, Serra de Leomil, Caria, S. Torcato e S. Martinho. Refira-se ainda que com o avanço da tarde/chegada da noite de sexta-feira a temperatura irá sofrer uma descida gradual podendo verificar-se queda de neve acima dos 800/900m de altitude ao fim da tarde/início da noite de sexta-feira.

Deste modo, deverá nevar no fim da tarde de sexta-feira nos pontos mais altos da região, mais concretamente na Serra de Leomil. Durante a madrugada e dia de sábado as cotas de neve ainda deverão baixar mais, para os 500/700m. No entanto, a partir da madrugada de domingo a possibilidade de precipitação já será reduzida, ou seja, haverá pouca possibilidade de chegar a nevar. Sábado e domingo serão dias frios, com temperaturas baixas. Os valores de temperatura máxima nestes dois dias não deverão superar os 7 a 9ºC, sendo que os valores de temperatura mínima deverão rondar/ser inferiores a 0ºC, podendo em algumas zonas mais abrigadas serem próximos dos -5ºC.

CTT encerram 22 lojas

CTT

 

Vai do norte ao sul, passando pelas ilhas: os CTT vão encerrar 22 lojas com "pouca procura", noticia o jornal digital ECO e que já foi confirmada pela administração da empresa dos Correios. 

Segundo a publicação, a empresa fez chegar à Comissão de Trabalhadores um pedido de parecer sobre o encerramento destas lojas quase todas no litoral e ilhas. 

  • Açores
    Calheta (Ponta Delgada
  • Aveiro
    Barrosinhas (Águeda), Paços Brandão (Santa Maria da Feira) e Universidade (Aveiro)
  • Braga
    Riba D'Ave (Vila Nova de Famalicão)
  • Faro
    Avenida (Loulé)
  • Lisboa
    Camarate (Loures), Filipa de Lencastre (Lisboa), Junqueira (Lisboa), Olaias (Lisboa), Socorro (Lisboa)
  • Madeira
    Arco da Calheta (Madeira)
  • Porto
    Areosa (Porto), Asprelas (Porto), Galiza (Porto), Freamunde (Paços de Ferreira), Termas de S. Vicente (Penafiel)
  • Santarém
    Alferrarede (Abrantes), Alpiarça (Santarém)
  • Setúbal 
    Aldeia de Paio Pires (Seixal), Lavradio (Barreiro)
  • Vila Real
    Araucária (Vila Real) 

Decisão é de "alguém louco", diz autarca de Vila Real

Rui Santos, presidente do município de Vila Real, reagiu em entrevista à SIC. A decisão de encerramento do balcão da Araucária "é uma proposta de alguém que não conhece o terreno" e que está "a passar por uma perturbação mental". É "de alguém louco", diz. O autarca refere que a concentração de todos os serviços na estação de correios da avenida Carvalho de Araújo provocará "o caos". "Já é muito complicado ir lá e e ter um serviço de qualidade", reforça o autarca.  

Por seu turno, Pedro Silva, administrador dos CTT, garante que a qualidade do serviço não será afetada e que os trabalhadores serão úteis nas lojas de maior afluência. Em declarações à SIC, o administrador garantiu que a decisão de encerramento teve que ver apenas com "critérios relacionados com a procura dos clientes". "O tema não é de custos”, ressalvou o gestor na mesma entrevista. “Nem sequer as contas são feitas nessa dimensão”, referindo que o objetivo é a qualidade do serviço prestado. 

A transferência dos 50 funcionários afetados está garantida. Vítor Narciso, do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações, referiu, em entrevista à SIC, que é a única coisa que "pode legalmente" acontecer mas o sindicalista acredita que estará em marcha a possibilidade de mais encerramentos de lojas para que a empresa se concentre na área da banca. 

Denominada pela empresa como "otimização da cobertura da rede", o plano de reestruturação da empresa, enviado pela empresa à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) no passado dia 19 de dezembro, previa a "conversão de lojas em postos de correio ou fecho de lojas com pouca procura por parte dos clientes. Ao todo, os CTT têm 613 lojas próprias numa rede que tem mais de quatro mil pontos de contacto.