Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

Somos mundo!

Informadouro

Somos mundo!

Marinha Grande: Presidente reúne com diretor do ACES do Pinhal Litoral

Município da Marinha Grande

A presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, Cidália Ferreira, reuniu na passada terça-feira com o diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Litoral, Pedro Sigalho, para tomar conhecimento dos procedimentos em curso para o pleno funcionamento do centro e extensões de saúde do concelho.

Na sequência dos contactos que tem diligenciado com as várias entidades ligadas ao Ministério da Saúde, o último dos quais ocorrido a 3 de janeiro com o Secretário de Estado Adjunto, Fernando Araújo, e a nova Presidente da ARS Centro, Rosa Reis Marques, Cidália Ferreira quis também tomar conhecimento do ponto de situação relativo às diligências em curso para o pleno funcionamento do Centro de Saúde da Marinha Grande e das extensões de saúde de Vieira de Leiria e Moita.

O diretor do ACES informou sobre os procedimentos em curso que visam minimizar a falta de médicos, com a criação de 3 Unidades de Saúde Familiar e o bom funcionamento do SAP 24 horas. Esclareceu ainda que a 1.ª das unidades se encontra a aguardar decisão no Ministério da Saúde

Pedro Sigalho manifestou a urgência de serem contratados mais 4 médicos e 5 administrativos, considerados recursos humanos imperativos para o funcionamento eficaz das estruturas de saúde, sobretudo na Marinha Grande e em Vieira de Leiria. Acrescentou ainda que a ARS do centro está a contratar médicos para suprir as atuais condições de funcionamento do SAP na Marinha Grande.

Atualmente o Centro de Saúde da Marinha Grande dispõe de 17 médicos, para um total de 34161 utentes. A Extensão de Saúde da Moita tem alocado 1 médico a meio tempo, para 1319 utentes e a Extensão de Saúde de Vieira de Leiria tem alocados 2 médicos para 5898 utentes.

Séniores de Ílhavo vão ter aulas gratuitas de Minigolfe

Município de Ílhavo

A Câmara Municipal de Ílhavo prossegue em 2018 com o Programa de Atividade Física “Movimento Maior” com uma nova modalidade: o Minigolfe, mas com o mesmo objetivo de estimular a população sénior para a prática desportiva.

Esta nova atividade vai desenvolver-se às segundas e às sextas-feiras, das 9h30 às 10h15, no circuito de Minigolfe, junto ao Posto de Turismo de Ílhavo, e no Pavilhão Capitão Adriano Nordeste, no caso de condições climáticas adversas.

A prática desta modalidade é gratuita e, para a frequência desta ou de qualquer outra modalidade integrante do Programa de Atividade Física “Movimento Maior”, é necessário ter 60 ou mais anos de idade, boa disposição e ser residente no concelho.

Os locais de inscrição são a Biblioteca Municipal de Ílhavo ou os seus Polos de Leitura.

O Minigolfe é um jogo divertido que pode ser desenvolvido individualmente ou por equipas. É apreciado por aqueles que procuram entretenimento ou por outros numa perspetiva mais competitiva, na participação em alguns campeonatos. Este desporto promove a saúde, o bem-estar, a autoestima, a mobilidade, a autoconfiança, a destreza mental, o foco, a concentração, bem como a socialização e a competição saudável. Para a prática do Minigolfe é aconselhável o uso de roupas confortáveis e adequadas à prática de exercício físico; calçado confortável, como sapatilhas e beber água antes, durante e depois das aulas.

 

Ribeira de Pena isenta empresas de derrama e reduz IRS e IMI das famílias

Município de Ribeira de Pena

A Assembleia Municipal de Ribeira de Pena aprovou por unanimidade “não lançar derrama em 2018 sobre o lucro tributável sujeito e não isento de imposto das empresas sedeadas no concelho”, informou em comunicado a autarquia.

Divulgação

O município sublinha que “ao prescindir desta fonte de receita” está a “apoiar a economia local e todas as empresas privadas que exercem a sua atividade em Ribeira de Pena”, que já contribuem “ativamente” na criação de emprego e impulsionam o crescimento económico do concelho.

Esta medida vem ao encontro da necessidade de desenvolver políticas de estímulo à atração e fixação de investimento privado, “de modo a potenciar a criação de postos de trabalho no concelho e, por conseguinte, travar a perda de população”.

Divulgação

Na mesma sessão foi aprovada a proposta subscrita pelo Presidente de Câmara, João Noronha, em que a autarquia prescinde, a favor das famílias do concelho, da receita correspondente a 5% do IRS sob os rendimentos do ano de 2018, obtidos pelos sujeitos passivos com domicílio fiscal em Ribeira de Pena. O autarca defendeu que não devem ser os municípes “a suportar o esforço financeiro que o executivo está a realizar”, no sentido de recuperar o equilíbrio das finanças municipais

Esta redução no IRS é a máxima permitida por lei e irá assegurar mais rendimento às famílias, prevendo o executivo municipal “um impacto positivo desta medida na dinamização na economia local e na melhoria do bem-estar da população”.

Divulgação

Foi também aprovada na Assembleia Municipal a fixação da taxa de IMI sobre prédios urbanos em 0,3% do respetivo valor tributário e a redução do “IMI Familiar” nos casos de imóvel destinado a habitação própria e permanente tendo em conta o número de dependentes a cargo de cada agregado familiar. Em termos práticos, isto traduz-se numa redução de 20,00€ do valor a pagar de IMI se se tratar de uma família com um filho, 40,00€ se forem dois filhos e 70,00€ se forem três ou mais filhos.