Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

Éramos Douro... agora somos mundo!

Informadouro

Éramos Douro... agora somos mundo!

Comandante Carvalho Araújo e Monsenhor Minhava homenageados este fim-de-semana em Vila Real

Divulgação

O Município de Vila Real homenageia este fim-de-semana duas figuras ilustres da terra: o Comandante Carvalho Araújo e o Monsenhor Ângelo Minhava.

No ano em que se assinalam os 100 anos da morte do grande herói Vila-realense, o Comandante Carvalho Araújo, o Município de Vila Real preparou um vasto programa comemorativo que começa hoje, 18 de maio, dia do seu nascimento, com a inauguração, às 18h00, da exposição José Botelho de Carvalho Araújo, nos 100 anos da sua morte, patente no Arquivo Municipal, e se prolongará até ao próximo mês de novembro.

Amanhã, dia 19 de maio decorrerá, às 15h00, nos Paços do Concelho, a sessão solene que marcará o arranque oficinal das comemorações, onde será apresentado o programa de atividades completo, a que se seguirá uma Guarda de Honra, pela Marinha Portuguesa, e aposição de flores na estátua do oficial da Marinha morto em combate durante a Grande Guerra. Para os claustros da Câmara Municipal de Vila Real está agendado o lançamento de vinho da edição comemorativa da vida do Comandante Carvalho Araújo.

Com estas celebrações o município pretende “dar a conhecer a crianças e jovens a sua vida e o porquê de Carvalho Araújo ser uma figura incontornável na história de Vila Real e de Portugal”.

Nesse sentido, em junho estreia o espetáculo "Um herói apresenta-se: a história de Carvalho Araújo contada pelo próprio", com texto do escritor Pires Cabral e apresentação pela companhia Urze Teatro, e que a partir de setembro irá percorrer as escolas do concelho. Também em setembro, no arranque do novo ano letivo, os alunos do secundário serão desafiados, através de um concurso, a desenhar a medalha comemorativa do centenário.

Twitter Alvaro Silvio

Outra figura ilustre da cidade que será homenageada este sábado, 19 de maio, é o Monsenhor Ângelo Minhava, autor da marcha de Vila Real. Às 10h30 irá realizar-se uma eucaristia celebrada por D. Amândio Tomás, com a participação do Grupo de Cantares da Casa do professor. Às 11h30 será inaugurado o busto com a efígie do Monsenhor Minhava, na rotunda interna da Nossa Senhora da Conceição/Avenida D. Dinis.

Ângelo do Carmo Minhava nasceu na freguesia de Ermelo em 1919, tendo sido ordenado padre em 1942. Lecionou no Seminário, no Liceu Camilo Castelo Branco, na Escola Comercial e Industrial, na Escola do Magistério e no Instituto Politécnico (atual UTAD). Homem de cultura, escreveu obras de teatro e poesia, musicou letras de muitos poetas e poetisas de todo o país. Autor e compositor das marchas de Mondim de Basto, Sabrosa, Mesão Frio, Santa Marta de Penaguião e a de Vila Real. Hinos que o tornam imortal.

Monsenhor Ângelo Minhava faleceu no dia 2 de dezembro de 2016, aos 97 anos.

Papa Léguas #Especial - “Baile Mandado” no Alto Minho

 

A etapa do Alto Minho vai ser um “Baile Mandado”. Ateste o depósito, verifique o nível do óleo e a água do motor, limpe as velas e insira as coordenadas certas no GPS. Deixe-se ir em “Cantigas ao Desafio” e desfrute do verde das paisagens e do vinho. Ofusque a visão no dourado da filigrana. Desafie o  “sarrabulho”. Controle as calorias do “Abade de Priscos”. Deixe-se encantar pelos lenços de namorados.

Roda, roda, vira, para Viana do Castelo e prego a fundo para Caminha. Travão em Ponte de Lima para não se ir parar a Espanha até porque haverá sempre uma “francesinha” à nossa espera no Porto.

Entre em todas as etapas a ganhar. Embarque nas sugestões do nosso road book.

Se o meu sangue não me engana, como engana a fantasia, havemos de ir a Viana, Ó meu amor de algum dia!

- Pedro Homem de Melo

E o dia chegou… Não precisa trajar a rigor para percorrer as ruas floridas de Viana de Castelo. Passei pelo Centro Histórico de Viana do Castelo onde estão os marcos importantes de um passado com História como a Matriz medieval, os Antigos Paços do Concelho, a quinhentista Casa da Misericórdia e o Chafariz do mesmo século. As ruas e ruelas chamam a nossa atenção, quer pelas belas fachadas, quer pelos painéis de azulejos preciosos no traço e na cor.

Não deixe de visitar o Museu do Traje. Situado em pleno centro histórico da cidade, dá a conhecer, a riqueza etnográfica dos tradicionais trajes vianenses bem como os utensílios utilizados para a confeção artesanal de peças de vestuário.

Logo ali ao lado fica a Pastelaria Confeitaria Manuel Natário que conta já 70 anos de história. É obrigatório provar as bolas de Berlim. De barriga cheia apanhe o Funicular (o custo dos bilhetes é de 3€, ida e volta no mesmo dia, e 2€ para subida ou descida simples) na Estação Ferroviária e embarque num percurso de 160 metros de histórias entre a natureza, paisagem e património até ao Monte de Santa Luzia. Aqui a vista panorâmica é de cortar a respiração. Há ainda o Templo-Monumento do Sagrado Coração de Jesus e Zimbório ou a Citânia de Santa Luzia para descobrir.

 

Roda, roda, vira e volte em agosto para Romaria da Senhora d’Agonia, onde a tradição atinge o seu maior expoente com a procissão ao mar e nas ruas da Ribeira, enfeitadas com os tapetes floridos. O Cortejo Etnográfico e Festa do Traje, exibem os belos trajes de noiva, mordoma e lavradeira, vestidos por lindas minhotas que ostentam peitos repletos de autênticas obras de arte em ouro. A festa continua...tocam as concertinas e os bombos… Até agosto “ó meu amor de algum dia”.

Município de Viana do Castelo/Arménio Belo/Direitos Reservados

 

Latitude: 41.8739, Longitude: -8.84055 coordenadas atualizadas no GPS, rumamos a Caminha. Destino de férias e de fins-de-semana. Praias magníficas e paisagens de rara beleza desenhadas por rios, serras e mar.

Um Centro Histórico calmo, bem preservado, com esplanadas que convidam ao descanso e respiram tranquilidade, rodeadas de história. Na praça principal de Caminha encontram-se alguns de seus principais pontos de interesse turístico. A torre do Relógio é um deles, o antigo portão das muralhas medievais que fortificaram a cidade. Bem no centro da praça fica o Chafariz do Terreiro, uma elegante fonte renascentista. Não se esqueça de visitar também o Paço do Conselho, o Solar dos Pitas e a Igreja Matriz.

 

Uma vez que está pelas redondezas prove as iguarias regionais do “Duque de Caminha” que tem na sua garrafeira um dos pontos fortes, com vinhos de todas as regiões demarcadas. Preço médio 25€. Na Rua Visconde Sousa Rego fica o “Solar do Pescado”. Um espaço decorado com traves de madeira, candeeiros em ferro, feitos artesanalmente e painéis de azulejos, alusivos às quatro estações. A ementa oferece uma variedade de peixes, mariscos e carnes. Aqui as refeições rondam os 20€.

A próxima ida às boxes fica a 25 quilómetros de distância: Ponte de Lima. Onde o património histórico, a cultura, os jardins, a gastronomia e os vinhos verdes se unem para que, em segundos, entremos de novo em pista. E se a ponte é uma passagem para a outra margens em Ponte de Lima nada faz mais sentido. Até porque o seu ex-libris é um conjunto de duas pontes constituído por um troço medieval, de maior dimensão, que tem início na margem esquerda e se estende até à Igreja de Santo António da Torre Velha e a passa ainda em dois arcos. Depois, o troço que resta da ponte romana. São apenas cinco arcos a partir do grande arco que está em leito seco. Se descer verá também os alicerces da Torre Velha, talvez a primeira do sistema defensivo medieval.

Município de Ponte de Lima/Direitos Reservados

 

Deixe-se encantar no Jardim Sebastião Sanhudo, no Passeio 25 de abril. Delicie-se nas Tabernas de Ponte de Lima, onde os petiscos são de fazer crescer água na boca e todos bem regados pelo vinho verde. A “Mercearia da Vila” agora apresenta um menu variado com diferentes interpretações da cozinha regional. Se for apenas lanchar acompanhe o chá das cinco com uma fatia de bolo caseiro. Não perca o norte: 41° 46' 2,8" N | 8° 35' 2,2" W, até porque aqui há muito mais para descobrir. Os preços são uma verdadeira surpresa.

 

No centro Histórico junto ao Largo Camões há “Favas Contadas”. Um bar de tapas com um ambiente jovem e agradável. Da tábua de queijos e de enchidos, às moelas e rojões, passando pelos hambúrgueres artesanais e o prego no pão, não faltam as favas com chouriço. Há preços para todos os gostos, entre os 5€ e os 10€.

Embale em direção ao Porto para a classificativa do rali de Portugal prevista para as 19h00. Foi desenhado um novo percurso, em plena Baixa, começando na Sé e passando por São Bento, Sá da Bandeira, D. João I, Aliados e Cordoaria. O traçado estende-se por 1.950 metros com início no topo da Avenida Dom Afonso Henriques [perto da Sé], descendo em direção à Estação de São Bento. Os carros prosseguirão pela rua Sá da Bandeira passando ainda na praça D. João I, rua Magalhães Lemos, Avenida dos Aliados, Praça da Liberdade e rua dos Clérigos. Nos Aliados vai estar localizado o primeiro de dois saltos da Porto Street Stage. A descida da avenida será feita após uma passagem pela frente do edifício da Câmara do Porto. Até à chegada instalada junto ao Tribunal da Relação do Porto, há ainda tempo para um novo salto, localizando entre o Largo do Amor de Perdição e o Jardim da Cordoaria, noutras das zonas que promete grande espetáculo.