Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

Éramos Douro... agora somos mundo!

Informadouro

Éramos Douro... agora somos mundo!

Ainda não há bombeiros no Túnel do Marão

José Coelho - Agência Lusa

Na passada quinta-feira, 26 de abril, o Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’ Oliveira Martins anunciou que o Túnel do Marão iria ter, a partir desta semana, uma equipa de três bombeiros em permanência das corporações de bombeiros de Vila Real e de Amarante para prevenção, primeira intervenção e socorro.

O Informadouro contactou as Corporações dos Bombeiros protocoladas e ficou a saber que, não só não foi efetivada a operacionalidade das equipas como só ontem abriu o concurso público de recrutamento de bombeiros não adiantando com prazos para a conclusão do procedimento concursal.

No protocolo assinado com a Infraestruturas de Portugal (IP) e a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), vigora a contratação de ativos pelo período de oito meses, findo o qual será efetuada uma avaliação sobre a sua aplicação, podendo, depois, ser renovado.

Segundo o documento as equipas serão constituídas por um total 16 bombeiros, oito da corporação de Amarante e oito da Cruz Branca (Vila Real), e, em permanência no túnel, estará uma equipa de três elementos em permanência.

As equipas da IP e os bombeiros irão ficar no edifício localizado junto à saída da galeria norte, sentido Vila Real/Amarante, e terão acesso ao serviço de voz direto entre a sala e o centro de controlo de tráfego da IP, com gravação das comunicações, e à visualização das imagens do túnel na sala.

Recorde-se que um incêndio num autocarro, dentro do Túnel do Marão, em junho de 2017 lançou um alerta sobre questões de segurança e socorro dentro deste que é o maior túnel rodoviário da Península Ibérica, com 5.665 metros e está incluído no Autoestrada 4 (A4). Um inquérito à avaliação da resposta operacional apontou lacunas na resposta ao incêndio, que ocorreu em junho de 2017. O documento revelou um hiato temporal de 36 minutos entre o alerta inicial e o início do combate e aconselhou uma revisão dos procedimentos para agilizar a chegada dos meios.

Na sequência do relatório foi elaborado um Plano de Prevenção e revistos os planos de Emergência Interna e Prévio de Intervenção pela IP e pela ANPC. Agora, será realizado um simulacro de incêndio dentro da infraestrutura para testar os procedimentos.

De acordo com as Corporações de Bombeiros de Amarante e Cruz Branca, de Vila Real, a realização de um simulacro mantém-se conforme assumida pelo secretário de estado, não se sabe ainda é quando irá acontecer.

“Os simulacros far-se-ão em maio e far-se-ão as vezes que forem necessárias. O que queremos é garantir que o túnel cumpre as melhores regras de segurança a nível transeuropeu”, frisou o secretário de Estado. Este simulacro já era reivindicado pelos bombeiros que atuam na infraestrutura, antes mesmo da abertura ao tráfego do Túnel do Marão, a 08 de maio de 2016.