Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

Éramos Douro... agora somos mundo!

Informadouro

Éramos Douro... agora somos mundo!

Municípios da Terceira unidos na localização do cais de cruzeiros na Praia da Vitória

Município da Praia da Vitória

O presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória considera que a “Ilha Terceira precisa urgentemente de uma solução para o turismo de cruzeiros e que essa solução reside na Praia da Vitória, sendo mais viável e rápida de implementar”.

Tibério Dinis justifica a sua solução com as condições de operacionalidade, segurança e capacidade infraestrutural instalada existentes na baía da cidade. E adianta que existem condições para uma solução que agregue o tráfego de mercadorias e o tráfego marítimo de passageiros.

Intervindo na Conferência do Mar, organizada pela Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo, que decorreu na passada sexta-feira, 26, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, na Praia da Vitória, o autarca lembrou que “a Praia da Vitória é a porta de entrada, por natureza, para o turismo de cruzeiros na Ilha Terceira” sendo de máxima importância aproveitar as infraestruturas portuárias na baía que “encerram um potencial de crescimento”.

Há muito a defender esta posição o autarca praiense recolheu o apoio do Município de Angra do Heroísmo, assumida na abertura do fórum, onde foi manifestada a concordância com a localização do cais de cruzeiros da ilha Terceira na baía da Praia da Vitória.

Para sustentar a sua visão, Tibério Dinis apresentou alguns dados estatísticos: “em 2016, segundo os dados oficiais, o Porto da Praia da Vitória recebeu 19 por cento da carga carregada na Região e 21 por cento da carga descarregada na Região. Falamos, obviamente, de exportações e importações regionais”. Face a estes números o autarca defendeu ser “imperativo que se busquem alternativas; as quais, em nosso entender, serão geradoras de emprego e de economia”.

No caso do Turismo de Cruzeiros, os números conhecidos apontam também para a possibilidade de serem criadas “condições para potenciar ainda mais este setor”. Comparando o número de escalas de navios de cruzeiro no Porto da Praia em 2015 e as escalas previstas para este ano, estima-se um incremento de 37 por cento. Entre 2015 e 2016, os cruzeiros que atracaram na Praia da Vitória trouxeram mais de 50 mil turistas à ilha. Para este ano, dada a previsão de escalas, “estaremos a falar de outros tantos a chegarem a este porto, visitando a Terceira e, por essa via, contribuindo para a economia local”, argumentou o presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

Para Tibério Dinis o aproveitamento económico e social do potencial que o mar encerra para o Concelho e para a Ilha não se esgota na discussão das melhores soluções para o porto comercial e para o turismo de cruzeiros e o tráfego marítimo de passageiros. “É nesse âmbito que o Município da Praia da Vitória tem vindo a defender diversas ações. O reordenamento e valorização de toda a zona marítima da cidade continua a ser prioridade para o Município da Praia. Este iniciou-se com a Marginal, a qual pretendemos expandir com um troço pedonal e ciclovia até à zona industrial. A disponibilização das melhores condições para os operadores marítimo-turísticos nas imediações da marina da Praia é outro dos projetos em curso”, anunciou.

O reordenamento e revitalização da área exterior ao molhe norte da baía continuará a desenrolar-se neste mandato em que também está a ser revisto o Plano Diretor Municipal. “A estratégia municipal de manutenção e potenciação das zonas balneares ganha novo fôlego este ano” garantiu até porque “tendo o maior número de zonas balneares com Bandeira Azul, é um ativo que não queremos descurar, quer para a qualidade de vida dos residentes quer como produto turístico para quem nos visita”. A utilização da baía da Praia como palco de competições náuticas ou como centro nevrálgico da náutica de recreio do Concelho é outra das apostas mantendo sempre o compromisso pela qualidade e preservação ambiental da orla costeira.