Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

Somos mundo!

Informadouro

Somos mundo!

Proença-a-Nova recria a chegada de Pedro da Fonseca

Município de Proença-a-Nova

O Largo Pedro da Fonseca, em frente à Igreja Matriz, em Proença-a-Nova, será o local da recriação histórica da Lenda do Santo Lenho e do Mercadinho Quinhentista que se realizará a 3 e 5 de maio.

Pedro da Fonseca é uma das figuras históricas de destaque do concelho e esta recriação histórica celebra a sua chegada com o Santo Lenho, o pedaço da cruz de Cristo crucificado recebido por Pedro da Fonseca pelos seus préstimos enquanto conselheiro do Papa Gregório XIII em Roma.

Pedro da Fonseca ofereceu o Santo Lenho à Misericórdia de Proença-a-Nova que anualmente expõe o artefacto na Capela da Misericórdia, no dia de Santa Cruz, a 3 de maio. Neste dia, que foi durante anos feriado municipal, mantém-se a feira anual e a devoção que faz parte da história e da cultura do concelho.

Esta iniciativa realiza-se na manhã de 3 de maio, quinta-feira, e na tarde de 5 de maio, sábado e arranca com uma arruada de Bombos e Gaitas de Foles e com uma palestra com o professor António Manuel Silva que fará a contextualização histórica e relembrará os factos mais importantes da vida e obra de Pedro da Fonseca. No largo decorrerá a recriação histórica, seguida da peça de teatro Commedia Dell’Arte e a animação que inclui danças e coreografias a cargo do grupo de teatro Vaátão e da Universidade Sénior de Proença-a-Nova.

No dia 5 de maio, além da palestra, animação de rua e da recriação histórica haverá ainda um mercadinho quinhentista com artesãos locais, bem como uma peça de teatro infantil “O Pirata Zécarias: aventuras e tropelias”, um espetáculo com fogo, música coral e tabernas à época.

Pedro da Fonseca, filósofo jesuíta que ficou conhecido por Aristóteles Português, é natural do concelho e regressou a Proença-a-Nova com esta dádiva tornando-a num símbolo de culto e fé, ao qual a população pedia proteção em situações de intempéries, secas, pragas e outras doenças.

A história do Santo Lenho também se cruza com outro marco da história de Proença-a-Nova: a passagem das tropas comandadas pelo general Junot, durante as invasões francesas. Diz a lenda que o Santo Lenho caiu em poder dos franceses, mas que por milagre se transformou em lata e eles a abandonaram.

Esta iniciativa está inserida no projeto “Beira Baixa Cultural” - cofinanciado no âmbito do Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da União Europeia, promovido pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB).