Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

Éramos Douro... agora somos mundo!

22
Dez17

Câmara Municipal de Ílhavo não esquece Pedrógrão Grande


Joana Ribeiro Santos

Direitos reservados

 

É no Natal que a solidariedade em Portugal mais se faz sentir. Este ano, com os incêndios que o país sofreu, foram várias as mostras de generosidade para com as vítimas. Nesta altura do ano a Câmara Municipal de Ílhavo não esquece a catástrofe de Pedrógão Grande, doando bacalhau para um jantar de Natal solidário.

A "Capital Portuguesa do Bacalhau" vai fazer com que cerca de 200 pessoas dos concelhos atingidos pelos incêndios possam ter uma consoada mais feliz. Este jantar, promovido pela Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, terá lugar em Castanheira de Pera no dia 25 de dezembro e no qual se espera também a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

20
Nov17

94% do território está em seca extrema


Bruno Fernandes

brad-helmink-54389.jpg

 

O Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA) enviou, no inicio desta semana, informações sobre o estado da seca em Portugal e há um número que salta à vista: 94% do território está em seca extrema. 

Segundo se pode ler no comunicado, "quase todo o território está há cerca de 5/6 meses consecutivos em situação de seca severa e extrema, não se tendo verificado um desagravamento no início do outono como seria normal e se tem verificado em outras situações de seca". A 15 de outubro, o instituto era possível observar que "grande parte das regiões do interior e da região Sul de Portugal continental, apresentam valores de água no solo inferiores a 20%, sendo mesmo em alguns locais próximos ou iguais ao ponto de emurchecimento. Nas regiões do litoral Norte e Centro os valores variavam em geral entre 20 a 60 %."

pdsi20171115[1].jpgsmi_20171115[1].jpg

 

O IPMA prevê chuva a partir de quarta-feira mas apenas no norte do território continental. 

09
Nov17

Proença-a-Nova abre Balcão Único do Prédio


Cláudia Paulo

Direitos Reservados

 

Dia 13 de novembro irá abrir o Balcão Único do Prédio (BUPi) na Conservatória do Registo Predial de Proença-a-Nova. Com este programa, todos os proprietários do concelho podem registar os seus prédios rústicos sem qualquer custo pelo prazo de um ano.

Segundo o Presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Lobo, “este programa é uma primeira camada do processo de cadastro que nos permitirá o conhecimento total das parcelas do nosso território. O que está agora em causa é o registo da propriedade: o concelho de Proença-a-Nova só tem registados 24% dos prédios rústicos, o que corresponde a pouco mais de 32 mil prédios num universo de 135 mil”.

Para João Lobo “O esforço que vai ser pedido agora é o de registarmos os prédios para atingirmos, até novembro de 2018, a meta de conhecer os proprietários de todos os prédios. Feitas as contas, teremos que registar 413 prédios por dia se quisermos atingir os 100% durante um ano”.

O progressivo abandono da agricultura e floresta, a emigração, o envelhecimento da população, mas também a transmissão dos prédios por herança ou até por via oral, sem a correspondente atualização de registos nas Finanças são, para Ricardo Tavares, que será o responsável pelo Gabinete do Cadastro criado pelo Município, alguns dos motivos por que neste momento só existem 24% das propriedades registadas.

A utilização do BUPi é gratuita e posteriormente “serão constituídas equipas para, no terreno, identificarem e validarem os limites e as informações constantes nos registos” que “promovem uma nova capacidade para organizar e gerir a nossa floresta”.

Siga-nos no Facebook e no Twitter!

publicidade

Fale connosco

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Siga-nos no Facebook