Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

Somos mundo!

O nosso dever? Informar!

12.03.18

Ribeira de Pena: V Festa da Truta do Rio Beça


helena margarida

Divulgação

Nos dias 24 e 25 de março, em Canedo, Ribeira de Pena, só vai dar "Truta". Uma festa que pretende promover e valorizar os produtos locais.

O convívio dos pescadores está agendado para a manhã do dia 24 e já de tarde, irá celebrar-se a missa em honra de São José, seguida de procissão até à capela da Senhora de Fontelos.

O recinto da Festa da Truta abre portas pelas 16h00. Um espaço onde se poderá adquirir os produtos locais e provar os sabores da região.

A caminhada “Rota da Truta do Rio Beça”, a prova das trutas e a tradicional chega de bois preenchem a programação de domingo.

Ao longo do fim de semana haverá ainda muita música e animação.

 

12.03.18

Moimenta da Beira: Governo garante construção da Barragem da Boavista


helena margarida

Divulgação

A Barragem da Boavista, na freguesia de Caria, Moimenta da Beira, é uma das duas barragens do projeto de Aproveitamento Hidroagrícola de Moimenta da Beira (AHMB) elaborado pela Câmara Municipal que figura no Programa Nacional de Regadios (PNR).

Apesar de satisfeito com a notícia, José Eduardo Ferreira, presidente da Câmara Municipal de Momeimenta da Beira, prometeu "manter viva a reivindicação da construção da segunda barragem prevista no AHMB", com origem no lugar da Nave, na Serra de Leomil, revelando ainda "muita preocupação" pelo facto do Governo prosseguir com uma política de investimentos no regadio "muito concentrada no sul do país", em particular no Alqueva.

As barragens da Boavista (agora contemplada) e a da Nave, investimentos de muitos milhões de euros, "serão determinantes para o reforço do setor da maçã, já que vão assegurar o regadio a muitos hectares de pomares existentes, e permitir que a sua área de plantação possa ser ampliada, como é desejo antigo dos produtores”, afirmou o autarca.    

O Programa Nacional de Regadios, que o Governo quer concretizar até 2022, vai custar cerca de 534 milhões de euros, financiados por fundos comunitários e pelo Banco Europeu de Investimentos, e vai possibilitar desenvolver 54 projetos capazes de beneficiar 95 mil hectares de terrenos agrícolas e de gerar 10 550 novos postos de trabalho.

Trata-se de um programa estruturante para o país, em especial para a coesão territorial do interior.

12.03.18

Limpeza das florestas: prazo está a chegar ao fim


Bruno Fernandes

Steven Kamenar

 

Está quase a terminar o prazo definido pelo Governo para a limpeza de vegetação e florestas. 

Segundo a Lei do Orçamento de Estado para 2018, "os proprietários, arrendatários ou usufrutuários de espaços rurais e florestais" estão obrigados por lei a limpar, até 15 de março, "todas as áreas à volta de habitações ou outras edificações isoladas, até uma distância de 50 metros" ou, até 30 de abril, "todas as áreas à volta de aglomerados populacionais (com várias edificações próximas), até uma distância de 100 metros". 

No entanto, não é necessário o abate de árvores: estas podem manter-se desde que cumpram determinadas regras. Os pinheiros bravos e eucaliptos têm de ter uma distância mínima de 10 metros entre copas, enquanto que as restantes árvores devem ter uma distancia de 4 metros entre as copas. As árvores que tenham mais de 8 metros de altura devem ter uma distância mínima de 4 metros entre o solo e os primeiros ramos. 

Caso não haja limpeza dos terrenos, haverá lugar a contraordenações e coimas que poderão ir, para pessoas singulares, entre os 280 euros e os 10 mil euros e, para pessoas coletivas, entre os 1600 euros e os 120 mil euros. 

Os proprietários e usufrutuários deverão procurar informações junto das câmaras municipais. 

12.03.18

Assembleia Municipal de Castro Marim aprova Moção de Recomendação para requalificar a Estrada Nacional (EN) 125


helena margarida

Município de Castro Marim

A Assembleia Municipal de Castro Marim aprovou uma Moção de Recomendação para que a Câmara Municipal promova, junto do Ministério das Infraestruturas de Portugal, a requalificação da EN 125.

Os membros da assembleia declaram estar perante uma situação de "injustiça e desrespeito" para com todos os beneficiários e utilizadores da infraestrutura rodoviária, "de capital importância" para o desenvolvimento socioeconómico do sotavento algarvio.

A EN 125 atravessa longitudinalmente o litoral sul do Algarve, ligando Vila do Bispo a Vila Real de Santo António. No limite dos concelhos de Castro Marim e Vila Real de St. António e até à entrada nascente da cidade de Olhão, situa-se um dos troços mais degradados. "São cerca de 50 quilómetros, que se encontram em muito mau estado e cuja reparação foi prometida há já largos anos", lembram os membros da assembleia municipal.

Aprovado o apoio a um movimento cívico já existente, anunciado publicamente em anterior sessão, este órgão municipal pretende agora fazer chegar aos responsáveis políticos, regionais e nacionais as reivindicações pretendidas para aquela via.