Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

Somos mundo!

O nosso dever? Informar!

26.05.18

Barcelos: Festa de S.João de Barcelinhos está de volta


Bruno Fernandes

Facebook

 

Está de volta a festa de S.João na freguesia de Barcelinhos, Barcelos. O programa das festas foi apresentado este sábado estende-se de 17 a 24 de junho. 

"Quando era miúdo, isso (a cascata e a festa) trazia muita gente. Era uma festa muito conceituada", refere Tiago Araújo, presidente da Comissão das Festas Populares de Barcelinhos, em declarações à Rádio Barcelos. O objetivo da comissão passa por restabelecer a festa como uma referência no concelho: "As pessoas estão contentes e isso mostra que a Festa de S.João tem um lugar no coração de todos os barcelinenses", diz o responsável. 

"Símbolo máximo das festividades e do bairrismo", a cascata será inaugurada a 17 de junho. No fim de semana seguinte, é que haverá outras atividades com concertos de Os Aurora (dia 22) e Sérgio Mirra (dia 24). O Grupo Folclórico de Barcelinhos junta-se à festa com um Festival Ibérico de Folclore no dia 23. Da 00h às 04h, na noite de 22 e 23, haverá ainda a atuação de djs.

Todo o programa está disponível no Facebook oficial da Comissão.  

26.05.18

Douro TGV 2018: TGV acelerou no último dia com depósito cheio de “Vinho”


helena margarida

I Love Douro/Direitos Reservados

 

Depois de se debater “A Seca de um Bem Líquido” e se a Região Demarcada do Douro (RDD) estará atenta às alterações climáticas. Porque não é permitido regar a vinha na RDD? A resposta poderá estar no facto de “a rega influenciar negativamente as uvas e os vinhos do Douro” e foi esmiuçada por Guilherme Marques Martins, da Science Agro Bordeaux durante a manhã da passada sexta-feira, 25 de maio, o último dia em que o “Douro TGV” esteve “estacionado” no Palácio do antigo Governo Civil de Vila Real.

No Regia Douro Park, decorria em paralelo o “Concurso de Vinhos Douro TGV” que teve como diretora de prova Olga Martins, CEO da Lavradores de Feitoria. Em avaliação estiveram dois néctares de cada um dos 36 produtores participantes que foram analisados por 30 jurados, todos enólogos, dois dos quais exercem esta profissão fora da região demarcada mais antiga do mundo.

A tecnologia esteve ao serviço do Vinho uma vez que, para agilizar esta prova cega, foi inaugurada uma aplicação que deu aos visitantes toda a informação sobre os vinhos em prova e a Concurso. Os jurados pontuaram cada referência vínica através desta aplicação desenvolvida pela a Outsmartis, Lda., startup de André Conde que está a funcionar no Regia Douro Park.

 

Os Vinhos premiados no concurso foram: Alta Pontuação; Monte do Desespero; Quinta dos Lagares VinhasVelhas; Quinta dos Nogueirões nos Tintos, todos eles de 2014. Obtiveram uma elevada pontuação e receberam unanimidade dos avaliadores. Os Vinhos brancos distinguidos foram o Quinta dos Castelares; Montalegre Reserva; Quinta das Carriças, todos eles de 2016.

O “Douro TGV - Mostra de Vinhos e Sabores” foi o momento alto dos três dias do evento, com cerca de 60 produtores de várias regiões (não apenas Douro) presentes para dar a conhecer e provar os seus vinhos. A mostra foi complementada por uma degustação de produtos gastronómicos e música ao vivo.

O anúncio e entrega dos diplomas aos vencedores do concurso de vinhos encerrou a 2ª edição do Douro TGV. Para o haverá “mais e melhor” confirmou o diretor do Regia Douro Park, Nuno Pinto Augusto.