Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

Somos mundo!

19.08.18

Serenata da Romaria d’Agonia adiada para 25 de agosto


helena margarida

Vianafestas

A Associação Promotora das Festas da Cidade de Viana do Castelo - Viana Festas - em comunicado enviado às redações informa que a Serenata da Romaria em Honra de Nossa Senhora da Agonia, que deveria acontecer esta noite, irá realizar-se no próximo sábado, dia 25 de agosto, pela meia-noite.

O adiamento tem por base a Declaração da Situação de Alerta, entre os dias 18 e 22 de agosto, por despacho do Ministro da Administração Interna, que define a proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que possam ter sido emitidas.

O aviso meteorológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, por causa do agravamento do risco de incêndio para o território do Continente, levou à necessidade de adotar medidas preventivas, a Situação de Alerta foi declarada para os distritos de Braga, Bragança, Guarda, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

 Rui CarvalhoRui CarvalhoRui Carvalho39506942_1961144724185348_4602456992701743104_o.jp

Recorde-se que este alerta levou ao cancelamento das sessões de fogo-de-artifício da rainha das romarias, tendo acontecido apenas uma sessão na primeira noite, sexta-feira.

16.08.18

Tempo quente: catorze distritos vão estar em alerta amarelo


Bruno Micael Fernandes

tianyi-ma-678967-unsplash.jpg

 

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) vai colocar catorze distritos de Portugal continental em alerta amarelo devido ao tempo quente que se vai sentir no próximo sábado. 

Segundo o instituto, o alerta mantém-se das 09.59 do dia 18 às 05h59 do dia 19 devido à "persistência de valores elevados da temperatura máxima".

Aveiro, Beja, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal e Viana do Castelo são os distritos que vão estar em alerta.

16.08.18

Real Companhia Velha abre 17•56 Museu & Enoteca


helena margarida

@Real Companhia Velha

Abre a 23 de agosto o 17•56 Museu & Enoteca da Real Companhia Velha, um espaço com 3.000 m2, divididos em dois pisos, onde vinho, gastronomia e história se complementam e onde tempo e conforto são palavras-chave. “Com este espaço, temos a ambição de ser uma referência no circuito internacional dos apreciadores de vinho”, afirma Pedro Silva Reis, Presidente da Real Companhia Velha.

O nome escolhido faz referência ao ano da instituição da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro (também denominada por Real Companhia Velha), o mesmo da 1.ª Demarcação do Alto Douro: 1756, mais precisamente a 10 de Setembro. O ponto a “quebrar” o ano, 17•56, faz com que seja mais fácil de o memorizar e dizer. 

“Este é um projeto com o qual sonhávamos há anos, senão décadas. Naturalmente, vamos manter as nossas instalações e Caves de Vinho do Porto na Rua Azevedo de Magalhães, também em Vila Nova de Gaia, com um circuito de visitas e provas cada vez mais dinâmico, mas ter um centro de visitas à beira rio vai levar-nos para outro patamar de (re)conhecimento, nomeadamente junto dos visitantes estrangeiros, que são cada vez mais numerosos”, acrescenta Pedro Silva Reis.

 

Museu da 1.ª Demarcação

O Museu da 1.ª Demarcação situa-se no piso 0 e é contíguo a uma sala de provas e loja de vinhos. Está dividido em seis capítulos, no núcleo museológico conta-se a história do Douro, a mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo, através de inúmeros objetos e documentos pertença do espólio da empresa, onde se destaca o Alvará Régio assinado por D. José I a 10 de Setembro de 1756, sob os auspício do Marquês de Pombal – disponível na versão original, intocável, e em duas versões digitais, passíveis de serem folheadas – e garrafas históricas. Por 15 euros por pessoa (com provas de vinhos) pode visitar o Museu todos os dias entre as 10h30 e as 19h00.

Enoteca 17•56

No piso 1 fica a Enoteca 17•56, um espaço que pretende contribuir para a afirmação do Porto como uma das dez capitais mundiais do vinho e onde a oferta gastronómica é bastante variada. Logo à entrada, a Fromagerie Portuguesa apresenta uma seleção de cinquenta queijos nacionais e internacionais, que podem ser consumidos no local ou comprados para levar para casa. A oferta de cozinha tradicional, peixes e mariscos é assegurada por um chefe e equipa da Real Companhia Velha. O Reitoria assegura as sandes gourmet e a steakhouse, com carnes maturadas diversas; e o Shiko um raw bar, de inspiração japonesa. Contudo, o vinho é o protagonista. Para além do amplo portefólio da Real Companhia Velha (aqui listado com 300 referências, por ter mais do que uma colheita por vinho), vão estar ao dispor alguns dos melhores vinhos de Portugal, na secção ‘Carta dos Amigos’, e também vinhos das imponentes regiões do Velho Mundo. No total, a carta de vinhos ultrapassa as 500 referências. Este sofisticado espaço contempla ainda uma zona de lounge, um cigar club (para apreciadores de charutos, em harmonia com bons Vinhos do Porto), duas salas privadas e um terraço panorâmico. Com lotação de 190 lugares a Enoteca irá funcionar todos os dias das 11h00 às 23h00.

O novo centro de visitas da Real Companhia Velha, a mais antiga empresa portuguesa, com atividade ininterrupta há quase 262 anos, custou 2,6 milhões de euros e está localizado num antigo armazém daquela Companhia, à beira do rio Douro, no Cais de Gaia (na Alameda da Rua Serpa Pinto, 44B; também com entrada pela Avenida Ramos Pinto).

 

 

 

13.08.18

Olhão: IPMA regista sismo de 3.3 na escala de Richter


Bruno Micael Fernandes

Instituto Português do Mar e Atmosfera

 

Foi registado um sismo de 3.3 na escala de Richter a 60 kms a sul de Olhão, informou esta segunda-feira o Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA). 

Em comunicado, o instituto refere que o sismo foi registado às 17h30, sendo que "não foi recebida nenhuma informação confirmando que este sismo tenha sido sentido". 

Caso a situação se justifique, "serão emitidos novos comunicados" por parte do IPMA. 

em atualização

13.08.18

Guimarães: Procissões em Honra de Nossa Senhora da Oliveira


helena margarida

Município de Guimarães

Nossa Senhora da Oliveira é a Padroeira de Guimarães e a cidade prepara-se para as festa em honra da santa. Amanhã e quarta-feira (14 e 15 de agosto) as procissões organizadas pela Irmandade de Nossa Senhora da Oliveira irão desfilar pelas ruas da cidade e de visita obrigatória será o tapete de flores.

Amanhã, terça-feira, pelas 21:30 horas, realiza-se a procissão de velas em direção à Igreja de S. Miguel do Castelo, percorrendo a Rua Santa Maria, Largo Martins Sarmento e Rua Conde D. Henrique. Na quarta-feira, 15 de agosto, o andor de Nossa Senhora da Oliveira sai em procissão da Igreja de S. Miguel e regressa à Igreja da Oliveira, pelas 11:30 horas, percorrendo a Rua Conde D. Henrique, Largo Martins Sarmento, Rua das Trinas, Largo dos Laranjais, Rua Vale de Donas, Largo da Misericórdia, Rua da Rainha D. Maria II e Largo da Oliveira.

A Câmara Municipal de Guimarães alerta para o condicionamento do trânsito no período e respetivos percursos das procissões. Informa ainda que, decorrente da realização do tapete de flores, na terça-feira, 14 de agosto, a partir das 16h00, será interrompido o trânsito na Rua de Santa Maria (União de Freguesias de Oliveira, São Paio e São Sebastião).