Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Informadouro

Somos mundo!

O nosso dever? Informar!

18.10.18

Presidente do TPNP detido por corrupção


Bruno Fernandes

Plubituris/Direitos reservados

Melchior Moreira, presidente da Comissão Executiva do Turismo Porto e Norte de Portugal (TPNP), foi detido esta quinta-feira pela Policía Judicária (PJ) no âmbito de uma operação de combate à corrupção.

Segundo o comunicado da polícia, a detenção quer de Pereira quer de outros quatro indivíduos (dois empresários e dois funcionários da TPNP) aconteceu depois de terem sido realizadas buscas no âmbito da operação "Éter", onde os detidos estão inciciados por crimes de corrupção e participação económica em negócio em diversos procedimentos de contratação pública na região, estando envolvidos "valores que ascendem a vários milhões de euros". 

"A investigação, centrada na atividade de uma pessoa coletiva pública, determinou a existência de um esquema generalizado, mediante a atuação concertada de quadros dirigentes, de viciação fraudulenta de procedimentos concursais e de ajuste direto com o desiderato de favorecer primacialmente grupos de empresas, contratação de recursos humanos e utilização de meios públicos com vista à satisfação de interesses de natureza particular", refere o comunicado. 

Ao todo, foram realizadas 11 buscas domiciliárias e não domiciliárias nas zonas do Porto, Gaia, Matosinhos, Lamego, Viseu e Viana do Castelo onde estiveram envolvidos 50 elementos da PJ. 

Correio da Manhã avança também que o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães terão benefeciado deste esquema, devido a contratos de patrocínios celebrados com a TPNP. 

Recorde-se que, em junho, o Jornal de Notícias noticiava que Melchior Moreira estava a ser investigado.

17.10.18

Góis: Regulamento de apoio à reconstrução de habitações não permanentes entrou em vigor


Bruno Fernandes

Notícias ao Minuto/Global Imagens/Direitos reservados

O Município de Góis já tem em vigor o regulamento municipal do Programa de Apoio à Reconstrução de Habitações não Permanentes afetadas pelos incêndios  de 2017. A entrada efetivou-se no passado dia 12 de novembro. 

Este "mecanismo de apoio" pretende conceder um subsídio a fundo perdido "a pessoas singulares cujas habitações destinadas a habitação não permanente situadas na área do concelho de Góis, tenham sido danificadas ou destruídas pelos incêndios ocorridos em 2017", refere a autarquia. O valor a conceder "será de 50% do valor elegível referente às obras que é necessário executar para repor as condições existentes à data do incêndio, para um limite de investimento máximo de oitenta mil euros" sendo que serão consideradas "as habitações que comprovadamente sejam utilizadas de forma ocasional ou temporária, sendo excluídas as casas devolutas ou inutilizadas". 

As condidatuas podem ser apresentadas até ao dia 12 de novembro, sendo que todas as informações necessárias sobre este apoio podem ser consultadas no site do município ou nos Serviços Municipais. 

17.10.18

Chaves: Feira Dos Santos está de regresso


Bruno Fernandes

Divulgação

A tradicional Feira dos Santos é considerada "o grande acontecimento socieconómico e cultural da região de Trás-os-Montes e Alto Douro". E vai acontece entre o dia 30 de outubro e 1 de novembro. 

São esperados mais de 500 expositores e milhares de visitantes quer nacionais, quer espanhóis. 

Segundo a autarquia, nesta feira, poder-se-á "encontrar todo o tipo de produtos, nas centenas de expositores instalados pelas principais ruas da cidade, numa extensão de cerca de três quilómetros", desde vestuário ao artesanato  passando pelas antiguidades, loiças, enchidos e queijos. A par da feira, os visitantes poderão ter acesso a uma área de exposição e venda de automóveis novos e usados e de máquinas agrícolas. 

No plano menos comercial, há também o 16.º Concurso Nacional Pecuário das raças Barrosã, Maronesa e Mirandesa, o 5.º Concurso Concelhio de Suínos da Reaça Bísara e a 3.ª edição do Concurso Concelhio de Ovinos da Raça Churra Galega Bragançana. 

A organização está a cargo da Associação Empresarial do Alto Tâmega em colaboração com a autarquia de Chaves. 

17.10.18

Consórcio UNorte.pt: futuro da região passa pela "fixação de talento"


Bruno Fernandes

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

Ciência, tecnologia e cooperação.

Foram estes os pontos essenciais do encontro do consórcio UNorte.pt, que junta as universidades do Minho, Porto e Trás-os-Montes e Alto Douro. 

No comunicado saído desta reunião, que decorreu esta quarta-feira em Vila Real, as três equipas reitorais mostraram-se preocupadas com "o futuro da região na próxima década", sendo que querem "ter um papel ativo na preparação do Programa Europa 2030, tendo em conta as exigências quanto aos níveis de educação superior e a centralidade do conhecimento no desenvolvimento da região". 

"O Futuro da Região passa pela geração, atração e fixação de talento" - Consórcio UNorte.pt

A mensagem a transmitir é simples: o futuro da região passa pelas universidades. As três instituições "consideram fundamental a aposta da região no investimento em investigação e inovação e na garantia de financiamentos institucionais competitivos com base em fundos estruturais", além de que "o Futuro da Região passa pela geração, atração e fixação de talento capaz de criar riqueza e de assegurar a criação de valor, a partir do conhecimento e da criatividade, num contexto de articulação virtuosa com o tecido social, económico e institucional". 

Ora, até ao momento, a CCDR-N não lançou o "aviso" para que as universidades se possam candidatar a fundos do NORTE 2020. As três instituições consideram estes projetos estratégicos de uma "importância crítica" para os "eixos estruturantes da estratégia regional de especialização inteligente". 

A par disso, o consórcio quer organizar uma "Agenda da Região Norte", iniciativa "aberta a outras instituições e organizações" com o propósito do "desenvolvimento de uma região que se quer mais coesa, mais competitiva, mais próspera e mais justa" durante a próxima década. 

É necessária boa articulação entre os SAS

A palavra de ordem desta reunião foi também "cooperar". As três universidades mostraram-se disponíveis para reforçar "dinâmicas de trabalho conjunto em curso" nas mais diversas áreas como o ensino, internacionalização, investigação e ação social.

E é justamente neste ponto que o consórcio dedica um parágrafo no seu comunicado. Assinalando "a boa articulação existente" entre os Serviços de Ação Social (SAS) das três instituições, os três reitores mostraram a necessidade de "continuarem a apostar" nesta área, até porque querem "cumprir o objetivo de aumentar o número de estudantes e as dinâmicas de internacionalização em curso", refere o documento. 

17.10.18

Viana do Castelo: autarquia candidata-se a linha de crédito para apoio à gestão de combustíveis


Bruno Fernandes

Município de Viana do Castelo

O município de Viana do Castelo aprovou, em reunião de executivo, uma candidatura superior à linha de crédito para apoio à gestão de combustíveis, substituindo os proprietários florestais, informou a autarquia em comunicado.

O valor de financiamento que a autarquia se está a candidatar situa-se nos 165 mil euros, uma verba que o Ministério da Administração Interna disponibilizou para a "atribuição de subvenções reembolsáveis aos municípios, destinadas a financiar as despesas em que estes incorram com a gestão de combustível nas redes secundárias, em substituição dos proprietários e outros produtores florestais que incumpriram o dever". 

Segundo dados disponibilizados pela autarquia minhota, já foram investidos 1,189 milhões de euros em limpeza da floresta, sendo que foi anunciado em março, mais 1,1 milhões de euros para limpeza da floresta e rede viária. 

Pág. 1/4