Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

Somos mundo!

08.12.18

Bombeiros suspendem informações operacionais aos CDOS a partir das 00h


Bruno Fernandes

Nuno Ferreira Santos/Público/Direitos reservados

Os bombeiros voluntários vão suspender, a partir da madrugada deste domingo, "toda a informação operacional" aos Comandos Distritais de Operações de Socorro (CDOS). A medida foi aprovada em Conselho Nacional da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) "por unanimidade e  aclamação de pé" na reunião deste sábado em Santarém. 

Na nota assinada por Jaime Marta Soares, presidente da LBP, e dirigida a todas as cooperações e associações de bombeiros, é feito um apelo para "todos mas mesmo todos, assumam cumprir a decisão" que a conferação considera ter sido "tomada legitimamente pelo Conselho Nacional, órgão deliberativo entre Congressos". A suspensão acontecerá a partir das 00h. 

Em declarações aos jornalistas na tarde deste sábado, o presidente da confedaração diz que os bombeiros vão deixar, de estar na estrutura da Autoridade Nacional de Proteção Civil, podendo mesmo "não participar no dispositivo dos incêndios florestais". 

Apesar disso, Marta Soares diz que esta tomada de posição não colocará em causa a segurança das populações, sendo que os bombeiros continuarão a funcionar "exatamente na mesma". 

Esta decisão surge depois dos bombeiros reclamarem das alterações na ANPC que se passará a chamar Autoridade Nacional de Emergências e Proteção Civil (ANEPC). A discórdia reside no facto dos bembeiros reinvindicarem uma direção nacional "autónoma, independente e com orçamento próprio", um comando autónomo de bombeiros e o cartão social de bombeiro, para além de querer que o Governo abandone o projeto de "intermunicipalização dos bembeiros" e contesta também a criação da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais por considerar um "lóbi sectário e corporativista das estruturas das florestas em Portugal". 

"Somos soldados da paz, queremos manter essa atitude, não é 'slogan nem palavra vã. 'Vida por vida' são sentimentos e convicções dos bombeiros. Mas, se isso está em causa, não temos medo de fazer a guerra a quem ponha a nossa paz em causa", declarou Marta Soares aos jornalistas.