Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

Somos mundo!

O nosso dever? Informar!

16.01.18

Carranhosas voltam a desfilar no S. Brás em Ribeira de Pena


helena margarida

Divulgação

Nos dias 2 e 3 de fevereiro, Ribeira de Pena presta homenagem a S. Brás. A par das cerimónias religiosas que envolvem a bênção do pão, está garantida muita animação, destacando-se o tradicional desfile das Carranhosas.

Pelo meio, tempo para saborear a gastronomia típica e adquirir os produtos locais. No dia 2 de fevereiro, à hora de almoço, serve-se a chanfana de porco e ao jantar as tradicionais couves com feijões.

No dia 3 haverá oportunidade de acompanhar a confeção de pão caseiro que será benzido na missa em honra de S. Brás. A tradição prossegue com o leilão que termina com oferta de almoço típico composto por caldo de farinha e orelheira cozida.

Depois da barriguinha cheia chega o momento alto do dia com o grande desfile das Carranhosas. O encerramento dos festejos faz-se à mesa com a degustação de milhos ricos seguida da Queimada da Carranhosa pelo Padre Fontes.

Dizem os mais velhos que a origem da tradição se perde no tempo. A história que se conta é a das meninas solteiras que em dia de S. Brás se vestiam com os melhores fatos para ir à missa em honra do santo, logo pela manhã. Era então nessa altura que os rapazes se juntavam para lhes fazer algumas partidas. Lançavam-lhes farinha e cinza transformando-as em “carranhosas”. Ou seja, todo o trabalho que as meninas haviam tido em se arranjar para a festividade ficava arruinado pelas brincadeiras. Acabavam por ficar sujas, ridículas e feias: “carranhosas.

Um dia em que Ribeira de Pena cumpre a tradição de S. Brás ao mesmo tempo que vive uma espécie de carnaval antecipado.