Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

Somos mundo!

O nosso dever? Informar!

11.12.17

Douro Generation esteve em Macau para participar no Encontro Económico e Comercial entre a China e Portugal


helena margarida

Direitos Reservados

O vice-presidente da Douro Generation, Hernâni Gouveia, participou no Encontro Económico e Comercial entre a China e Portugal. Da viagem trouxe “sólidas expectativas em relação ao estreitamento das relações com o IPIM -Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau”.

Neste Fórum foram assinados vários protocolos bem como o desenvolvimento de um documento de base para o trabalho futuro entre a Douro Generation e o IPIMI. Hernâni Gouveia participou numa mesa redonda que contou com a presença da Vice-Ministra do Comércio da China Gao Yan e do Secretário de Estado da Internacionalização de Portugal Eurico Brilhante onde foram abordados diversos assuntos como o projeto “Uma faixa, uma rota”, em que se estabelecem relações entre dois ou mais países, para a execução de necessidades conjuntas; as Bolsas de estudo e de desenvolvimento que a China está a promover; as 20 áreas de cooperação que se pode aproveitar, nomeadamente na área do agroalimentar, em especial vinho, na área do ambiente, novas tecnologias e infraestruturas; Fórum de Macau/ Fundo de Macau como um instrumento de cofinanciamento para PME’s, que se querem internacionalizar no mercado da China e ainda a temática do Fundo de Desenvolvimento da China para a África

Este encontro no âmbito do “Fórum China – Países de Língua Portuguesa”, serviu também para perceber que a China tem interesse em aumentar a sua Capacidade Produtiva, por isso a aposta no intercambio cientifico e tecnológico, bem como no ensino. Existe um grande interesse em apostar na Economia Azul como ferramenta de melhoria da qualidade de vida na China e a nível global. Ficou ainda patente que há elevado interesse estratégico em áreas como a Logística, Infraestruturas portuárias, e Energia. A Banca, a Cultura e o Turismo são setores transversais que consideram de extrema importância.

"Pode dizer-se que a cultura oriental baseia-se em 3 pilares fundamentais e que se deve respeitar: Cultura, Natureza e Comercio - como base de uma sociedade prospera e feliz”, considerou Hernâni Gouveia adiantando não ter dúvidas de que “a China está a recuperar esta ideia ancestral, sendo que ao nível comercial e económico encontra-se a fazê-lo em pleno, e quer reforçar esse trabalho ao nível das atividades culturais e ambientais, por iniciativas de partilha cultural e desenvolvimento turístico, e pelos projetos ambientais a nível local e global".

Neste sentido, sublinha que a Douro Generation intervém a estes 3 níveis e por isso "faz todo o sentido este trabalho de cooperação entre Macau e o Douro, entre a China e Portugal, entre o IPIM e a DG-AdD”, concluiu.