Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

Somos mundo!

O nosso dever? Informar!

04.04.18

Explosão em Penacova faz um morto e 24 feridos


helena margarida

Direitos Reservados

Número de Vítimas atualizado há minutos pelo Comandante Distrital de Operações e Socorro, Carlos Tavares, aponta confirma uma vítima mortal e 24 feridos, dois em estado crítico, três graves e 19 ligeiros. Entre as vítimas ligeiras estão cinco crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 16 anos que foram transportadas para o Hospital Pediátrico de Coimbra.

Um dos feridos críticos foi evacuado de helicóptero para os Hospitais da Universidade de Coimbra, o outro em viatura médica.

Foram mobilizados para o local três helicópteros do INEM, várias Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação e de Suporte Imediato de Vida. PSP, GNR e Polícia Judiciária ainda se encontram em Gondelim a recolher indícios que possam indicar o motivo do incidente.

Técnicos da Segurança Social e equipas de Psicólogos do INEM também estão no local a prestar apoio a vítimas e familiares.

Paula Ventura, médica do INEM adiantou que já não há feridos no local, todos já foram encaminhados para as unidades hospitalares. Vítimas sofreram principalmente queimaduras e escoriações. Vítima mortal terá entre 20 e 30 anos.

Segundo testemunhas no local foram ouvidas duas explosões por volta das 12h30 quando decorria a missa que dá início às festas em honra de Nossa Senhora da Moitada.

Centenas de pessoas estariam no local não só a assistir à missa, mas também foram da igreja à espera da procissão. “Pessoas caídas, vários destroços, casas da zona envolvente ficaram sem janelas” são alguns dos relatos. Porta da Igreja também foi projetada ferindo os presentes.

As pessoas que estavam junto à capela foram atingidas e até as que estavam dentro da capela também sofreram ferimentos devido à queda dos candeeiros. “Tanta gente a gritar e familiares à procura uns dos outros”, contam.

O Presidente da Câmara de Penacova em declarações à imprensa diz que “alguma coisa correu mal que, neste momento, não conseguimos avaliar. Estão os peritos no local a fazer esse trabalho”.

O que deverá ter acontecido “foi a explosão do material pirotécnico que estaria preparado para que o final da procissão”, acrescentou.