Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Informadouro

Somos mundo!

O nosso dever? Informar!

26.04.18

Praia da Vitória desenha Roteiro Militar para reforçar oferta turística no concelho


helena margarida

Município da Praia da Vitória

A Câmara Municipal da Praia da Vitória quer reforçar a sua vocação para o turismo militar, confirmou, esta semana, o vereador Tiago Ormonde, responsável pelo pelouro do turismo no Município.

Para tal está a ser organizado um roteiro que tem como polos a ligação do Concelho a momentos importantes da história militar nacional e internacional, caso das Lutas Liberais, da II Guerra Mundial ou da Guerra-fria. “Acreditamos que esse património tem todas as condições para ser apresentado como produto turístico, mas também como elemento de compreensão e formação da nossa história enquanto comunidade”, explica Tiago Ormonde.

Neste momento, estão identificados dois polos desse roteiro: o forte de Santa Catarina, no Cabo da Praia, e o núcleo expositivo da Força Aérea Portuguesa, na Base das Lajes. No primeiro caso, “pretendemos que seja o ponto de partida para a compreensão e visitação da ligação da Praia às Lutas Liberais. Nesta fortificação – a única existente da muralha defensiva da baía que testemunhou a batalha de 11 de agosto de 1829 -, pretendemos concretizar, por um lado, uma exposição que integre o visitante nesse período histórico e, por outro, organizar diversos momentos e espaços que lhe permitam experienciar esse período”, adianta.

No caso do núcleo expositivo existente na Base das Lajes, “já iniciamos o aprofundamento da cooperação com o comandante da BA4, no sentido de reforçarmos o espaço existente e criarmos um projeto que, ao ser visitado, introduza os turistas no papel daquela infraestrutura no desenvolvimento local, assim como a sua importância na II Guerra Mundial, na Guerra-fria e na geopolítica mundial”.

No roteiro serão também integrados outros pontos – caso das trincheiras nos Biscoitos, das ruínas ainda existentes da muralha defensiva da ilha, da Serra do Cume, entre outros locais.

O autarca acredita que a atratividade deste produto, quer para antigos militares que passaram na Base das Lajes, nomeadamente norte-americanos, quer outros turistas que têm curiosidade e vontade em conhecer esses episódios, servirá para aumentar os fluxos na ilha, potenciando estadias com períodos alargados com impacto na economia local.

Tiago Ormonde sublinha “que este projeto não pretende colocar a Praia da Vitória como o centro do turismo militar na Terceira. Aliás, acreditamos que o sucesso desta iniciativa depende, em parte, da sua interligação com o núcleo museológico na Boa Hora, afeto ao Museu de Angra, assim como com o Município de Angra do Heroísmo”.